Pages

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Enquanto isso... Cale a Boca!

Um pequeno texto que eu achei, como estava sem o nome do autor acho que ele não irá se importar se eu postar.

Cale a Boca

Pensamentos rodeiam a minha cabeça,
Desde medo até raiva de mim mesma.
E me sinto uma grande idiota,
Por me lembrar exatamente
Do que você me disse.
Parece que as palavras passam rápido,
Dando voltas e voltas.
Palavras de anteontem e outras de meses atrás.
Pare de me dizer essas coisas,
Eu não quero escutar.
Não quero ouvir você me dizendo:
'Eu gosto de você'.
Ainda mais depois do que eu fiz,
Não faça isso comigo.
Não me trate bem,
Depois que eu te disse palavras frias.
Não sou iludida tão facilmente por palavras,
Mas...
Por favor, eu peço,
Cale a boca.
Não pergunte se estou bem,
Com essa expressão de que realmente está preocupado.
Não quero saber.
Simplesmente cale a boca
E saia dos meus pensamentos.
Não diga que me conhece bem
Por isso nem liga pro jeito que eu te trato
E que está acostumado a isso.
Não percebe?
Faço de propósito.
Quero que você se decepcione comigo
E mantenha distância.
Então não me fale que você me entende,
Não fale nada.
Quieto você já me tortura, então cale a boca.
Mesmo agora,
Depois de ter mandado você calar a boca.
Você está em silencio me olhando com aquela cara:
'Eu entendo e sei que isso vai passar.'
Respiro fundo e desvio meu olhar do seu,
E sabe o que mais odeio em tudo isso?
Você tem toda a razão.

1 Comentários:

Anônimo disse...

E isso e realmente verdade. pena q as pessoa sao tao frias a ponto de se torturarem com nada em troca do que simplismente se jogar de cabeça para ver se vai ow nao. isso e o qe eu axo.
hauhauahuhhaua
xauuu boa poesia